Sábado, 31 de outubro de 2020

Palavra da Presidente

Fiquemos atentos e unidos!

Eleições quase batendo a nossa porta e eles já estão se sentindo em casa, a caça dos tolos de plantão, que trocam votos por um quilo de feijão. Aceitar qualquer coisa que os políticos distribuem ou prometem nas eleições, em troca de votos, não é corrupção popular, e sim corrupção politica, e mesmo assim, é a única chance que o povo tem, de quatro em quatro anos, de receber dos políticos algo além do desprezo e do esquecimento. Acabam as promessas, acabam as ajudas, acaba a preocupação com o próximo. (isso só será importante na próxima eleição).

É dessa maneira que chamo a sua atenção, servidor! 

Gostaria que nossa categoria refletisse profundamente nas escolhas que fará, e saliento que cada escolha feita em nossa vida gera  consequências.

Sei que o cenário não é dos melhores, mas não acredite em falsas promessas, creio que o mínimo que podemos, é tentar encontrar, dentre os candidatos, tanto a prefeito quanto a vereador, cidadãos que reflitam um pouco de nós, um pouco de nossa luta, um pouco de nossa honestidade e dedicação, um pouco de nossa mania de cumprir a palavra dada... 

Há alguns anos nossa categoria vem sofrendo perdas. Foram tantas surpresas desagradáveis que tivemos e tantas lutas que travamos que já perdemos as contas, cada hora uma coisa: é falta de reajuste salarial; é falta de atualização nos vales refeição e alimentação; é falta de reconhecimento dos ótimos profissionais que temos no quadro funcional; é falta de local digno para o exercício de nossas funções; é falta de material de trabalho; é nomeação de cargos por politicagem; é falta de interesse pela saúde do servidor; e por aí vai.

Não podemos nos entregar, não podemos deixar que nos façam de tolos novamente, fiquemos atentos e unidos, cada batalha travada nos Fiquedeixa mais fortes.

 deixo claro que, seja quem for o próximo administrador de nossa cidade, estarei sempre disposta a lutar por nossos direitos, e conto com voces para que juntos possamos derrubar as barreiras que surgirem.

Cristiane Leonello
Presidente do Sindserv

<